quinta-feira, 25 de outubro de 2007

SE AS MENINAS DO LEBLON NAO OLHAM MAIS PRA MIM...


Esses aí são meus óculos. Se vocês estranharam, sim, meus óculos são pernetas. E não adianta, viu, não vou consertar essa porra. Foda-se. Até porque, todo mundo me conhece assim já, com os óculos quebrados, e se eu trocar a armação, pode acontecer de ninguém mais me reconhecer. E outra, não conserto porque não tem conserto mesmo. E se eu comprar outra armação, eu vou quebrá-la novamente (quebrei cinco em 1 ano), então é isso aí, fita isolante é mais barato. E pra dar uma tapeada, emendei com fita isolante a perna quebrada e coloquei fita isolante do outro lado também, pra dar uma simetria. Ficou bom. Mas o lance é que eu gosto desses óculos, ele já tem história, e seria uma puta traição trocar eles por outro novinho. Parece aqueles caras que trocam uma de 50 por duas de 25. Nós já passamos por muitas coisas juntos, esses óculos já viram muitas coisas, eu, ele e minha bolsa Adidas preta. Com o tempo, esses objetos vão tomando significados na vida da gente, e vão criando vida própria, uma simbiose. Objetos parasitas. Lembro que quando eu tinha o Chevetão eu nunca deixava minha bolsa dentro. O carro era todo ferrado, não fechava, eu deixava na rua aberto, ficava a noite toda lá. Mas a bolsa eu tirava. Que roubem o carro, a bolsa não. Comprei os óculos em 2003, e a bolsa em 2002. Certa feita, um mês talvez, depois que eu comprei os óculos, tava sentado na minha mesa, criando um anúncio sei lá pra que, toca o telefone.
– Tim, pode vir aqui na salinha 3, por favor, querido?
Meu chefe chamava todo mundo de querido, meu amor, lindo, chamava por diminutivo... nem era viado não, mas era "carinhoso" assim. Heh. Fui lá.
– Oi, chamou?
– Então, Tim, puxa uma cadeira, senta aí. Bom, você sabe que a agência tá passando por uma reestruturação, né? Tem essa fusão vindo aí, virão pessoas da outra agência que não podem ser mandadas embora por contrato, daí já viu...
– É, eu sei como é, meio que já tava esperando...
– Mas Tim, olha, fica tranquilo viu, porque eu tenho certeza que eu tô demitindo um cara que vai se recolocar logo no mercado, porque seu trabalho é bom, e tem mais, eu, EU, pessoalmente, vou ligar pras pessoas e te indicar. Essa indicação pode ou não te dar um emprego, mas você é novo, tem um trabalho legal, e outra, as pessoas gostam de caras assim que nem você que... que... que... – nessa parte, enquanto falava "que.. que... que...", balançava a mão pra cima e pra baixo, apontando pra mim – Enfim, as pessoas gostam de caras como você, que usam esses óculos.

.........

Não dava pra deixar um post-it no meu monitor? "Tim, tá demitido".

.........

Peguei meus óculos, minha bolsa preta, e rapei fora.
Ele me indicou realmente, que se faça justiça. E não, não consegui o emprego.

5 comentários:

pat disse...

parabéns pela estréia!
agora entendo pq nada adiantava ficar dizendo pra vc comprar um óculos

Bernardo A. disse...

Timzão! Que maravilha esta tua ideia. Estou a ler essas linhas e imagino-te do outro lado da mesa, em Lisboa.
Big abraço.
8-)

Sweet Toxicant disse...

"pessoas que gostam de caras como você, que usam esses óculos." ???

Cara, como assim?????? Kkkkkkkk

Sim, eu estou sem ter o que fazer.. esses dois dias depois do carnaval são mortos na empresa... aí estou lendo seus posts antigos, que eu não conhecia.. hehehehe

Eu já te falei que adoro a forma como escreve né? Parece que tô te ouvindo falar! Um barato!!!

Beijos!

Anônimo disse...

o que eu estava procurando, obrigado

Anônimo disse...

Por que nao:)