sexta-feira, 15 de maio de 2009

23 - ESSA PARECE MENTIRA


Certa feita, quando eu tava fazendo espanhol, tava procurando um livro pra ler que estivesse em espanhol. Eu só tinha livros didáticos, queria um romance, algo do tipo. Meu irmão Humberto, na época, tinha acabado de ler Cem Anos de Solidão, do Gabriel Garcia Marquez. E minha amiga Patrícia já tinha me falado dele também, altas recomendações. Eu lembro que eu tava lendo uma história do Demolidor, heroi dos quadrinhos, e um dos vilões, o Mercenário, tava lendo O Apanhador no Campo de Centeio, de J. D. Salinger, um pouco antes de matar uma personagem do gibi, se não me engano, a namorada do herói. O cara que matou o John Lennon tbm tava lendo esse mesmo livro, é muito sinistra as histórias em que esse livro está metido. Passado alguns dias, eu estava lendo um outro gibi, Sandman, e no Sonhar, seu reino, um dos personagens tomava conta de uma biblioteca que tinha todos os livros que foram apenas pensados, e também os inacabados, e era mencionado um tal de G. K. Chesterton, tinha um livro dele lá que ele havia apenas pensado. Fiquei com isso na cabeça e fui pesquisar o autor, um inglês influente, tido como o mestre do paradoxo. Achei legal mas continuei minha vida, prometendo que se um dia encontrasse um livro dele, compraria.

Eis que um dia, passando pela Xavier de Toledo, tinha uma banca lá que era um sebo, não era uma loja, era só uma banca, mas tinha bastante livros. Cheguei e perguntei pro cara se ele tinha algum livro em espanhol, não didático, e sim um romance ou algo do tipo. Ele disse "cara, tá vendo aquela preteleira ali bem na frente? Aquele livro com a lombada grossa, branca ali, é um livro em espanhol, é o único que eu tenho, dá uma olhada lá". Fui lá ver. Era Cién Años de Soledad. Ao lado dele, grudado, estava O Apanhador no Campo de Centeio. E uns dois ou três livros depois, na mesma prateleira, estava O Homem que Era Quinta-Feira, de G. K. Chesterton.

Comprei os três.

Oito reais tudo.

5 comentários:

Sweet Toxicant disse...

PQP TIM!!!!

Eu sou o tipo de pessoa que acredita que nada acontece por acaso nessa vida... mas você agora foi a prova viva de que o acaso passou longe disso aí hein!! kkkkkkkkkkk

Só não vá matar ninguém!! rs

Bjooosss!!!

P.S.: Quando é que vamos fazer nosso blog conjunto hein, hein?? rs

ana choueri disse...

É. Adoro, mesmo.

Anônimo disse...

puta coincidência!

Patrícia disse...

medo!

Link Letal disse...

Olha só, li esse seu post ontem, sonhei com um amigo meu que faz tempão que não vejo, o cara nem mora mais aqui em Sampa e cruzei com ele hoje, ele de carro descendo um rua que eu estava subindo, é tudo lokura, beijão amigo!